sábado, 26 de dezembro de 2009

O amor está no ar!!!!!!


Gente, hoje nós temos celular, internet, acesso a um milhão de informações ao mesmo tempo.Porque será que as pessoas ficaram mais sózinhas?
Porque será que as pessoas desaprenderam a arte da convivência?
Qualquer coisa é motivo para afastar-se um do outro...
Vejo tantas pessoas, homens e mulheres sós e buscando desesperadamente uma companhia, um parceiro, um namorado, sei lá, um ficante.
Mas será que ficar é o que esse povo quer?
NÃO. Todos querem namorar, casar, ter uma relação estável.
Porque essas pessoas não se encontram?
Será que realmente estão disponíveis?
Alegando falta de tempo, dedicação ao trabalho,falta de amigos, vai todo mundo ficando só e infeliz.
Comecem a aproveitar o novo ano e ir mais aos parques, livrarias, cafés, teatros, lugares em que são possíveis se ir sózinho e observar o mundo à sua volta.
Deêm mais tempo para si mesmos e para os outros.
Não julguem pelas aparências, busque o conhecimento mais profundo: gostos,desejos, expectativas e quem sabe não se tem uma grata surpresa.
Convivam mais, escutem mais, conheçam mais. Afinal, não há nada a perder e quem sabe se possa ganhar. Ganhar um amigo, um confidente, um fã e com sorte um namorado.
Que em 2010 as pessoas fiquem menos sós e que mais casais e mais famílias se formem e espalhem alegria e amor para aqueles que ainda estejam sós.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Acabou? Então começa!

Ufa!!!O natal passou e com ele toda aquela correria e insanidade.O que mesmo se comemora? Não importa, o importante é comemorar, seja o solstício, o nascimento de Jesus, ou simplesmente a reunião familiar ou com amigos.
Se trocou presentes ou somente abraços e felicitações, não importa, seja lá o que for, espero que tenha comemorado.
Agora é esperar o ano novo. Que frio na barriga... está tão perto. Como o ano passou rápido...parece que foi ontem que comemoramos 2009 e já estamos vislumbrando 2010.
Essa é a delícia da vida. É bom viver intensamente cada momento... eles passam rápido e não dá prá voltar atráz. Portanto, erga a cabeça, observe o futuro e siga em frente, Ele,o futuro,está logo ali e temos que nos preparar para recebê-lo com os braços abertos e o sorriso franco. Afinal só temos uma escolha possível: ser feliz.
Sejamos então. Até a próxima.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Tempo de ser feliz


O natal está próximo e o ano novo também.
É tempo de comemoração e quem tem filhos pequenos, como eu, sabe que esse momento pode ser delicioso ou virar um completo pesadêlo.
Lojas lotadas, listas intermináveis de presentes, casa para decorar, preparar ceia, cartões de congratulações para mandar e o tal do amigo oculto... Estressante é pouco, eu acho isso tudo enlouquecedor.
Por esses e outros tantos motivos, eu adoro esse período do ano.
Tá me achando louca? Devo admitir que sou louca por aquelas luzinhas, por montar a árvore de natal, preparar um monte de presentes e principalmente celebrar, adoro celebrações.
Tem coisa melhor que ficar juntinho das crianças tirando foto com o papai noel?
Eu tirava até quando não tinha filhos, eu e meu queridísssimo amigo e hoje meu padrinho de casamento,James,tenho a foto até hoje.Super divertido!!!!
Mas melhor de tudo é falar com os amigos, rever entes queridos, estar junto, confraternizar...
Celebrar a vida e o tempo passado, presente e futuro. Ser feliz, sentir amor pelo próximo, mesmo que ele não esteja tão próximo.
Enviar mensagens de fé, esperança e tantas coisas que a gente só se lembra nessa época do ano.
Tudo bem, melhor assim do que não lembrar nunca. No próximo ano você pode tentar ser feliz o ano todo, espalhar a paz, o amor, a concórdia e tantas outras coisas bacanas para si mesmo e para os outros.
Se fosse vocè eu começava logo, afinal, não sabemos por quanto tempo mais o planeta vai suportar a pequenez da raça humana.
Boa sorte e boa celebração para todos.
Vivam bem, amem à si mesmo e aos outros, respeitem a vida, o planeta e sejam felizes, a felicidade é nossa maior vingança.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

O tempo como aliado.

Esses últimos dias têm sido de surpresas extremamnente agradáveis. Minha prima caçula, Angela,após cinco anos de casada, finalmente vai ter um bebê. Estamos ansiosos pela chegada da criança que está prevista para junho. Consegui retomar contato via internet,com a Loo, a Cibele e a Cris, primas queridas,que em virtude da distância de nossas cidades de morada, fazia um tempão que eu não tinha notícias. Adooooooorei.
Também recebi a visita de um querido amigo com o qual eu não falava à tempos, o Gabriel.Foi ótimo, nem parecia que faziam anos que não nos falávamos.
Fiquei pensando que o tempo e a distância podem ser cruéis e nos afastar de pessoas que a gente gosta de conviver, da família que a gente ama, dos amigos que nos instigam,enfim, das pessoas que se quer bem.
Por outro lado, se a distância persiste, o tempo é mais generoso.
Se soubermos fazer bom uso dele, o tempo, ele certamente nos recompensará.
Eu sempre busquei fazer do tempo um aliado.Não quero dribá-lo, nem esticá-lo. Sei que prá render... é necessário a pausa, o silêncio, o ócio.
De nada adianta correr contra o tempo, nós não temos a menor chance.Melhor é deixar que ele nos guie tranquilamente. Como os antigos diziam,"tudo à seu tempo".
Deixemos de prepotência, ansiedade e outras bizarrices da dita "modernidade".
Ser moderno é respeitar o tempo, o seu tempo, o tempo do outro, o tempo das plantas, dos bichos, do planeta.
Contemplemos o tempo e ele generosamente vai fechando seus ciclos e nos trazendo de volta coisas boas e levando embora o que já cumpriu sua função em nossas vidas.
Estou feliz por ter tido tempo e oportunidade de voltar no tempo e reencontrar o passado que se fez presente.
Agora é só dar um tempo... lá vem o futuro.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Divagações

Hoje eu estou tão cheia de idéias que não consigo me decidir sobre o que escrever. Acho que vai ser sobre indecisão.Pode rir à vontade, eu estou aqui gargalhando e pensando em como é divertido exercitar o dom da palavra. No entanto, escrever sobre qual assunto? Pode ser qualquer coisa... Hoje estou feliz e isso daria uma ótima crônica. Afinal, nos últimos tempos a felicidade tem sido coisa rara. Também posso falar em Jucimeira.Aliás, vocês conhecem Jucimeira? Eu não conhecia até hoje e descobri que tenho uma Prima querida que está morando por lá. O lugar é lindo, fica no Mato Grosso e claro, é rodeado por rios e cachoeiras. Olha a felicidade por aí.
Mas falar só de Jucimeira é injusto, afinal tem um monte de gente legal morando em lugares ótimos. É a bendita ou maldita indecisão novamente.
Bom seria falar dos amigos, mas são tantos... Amigos são bálsamos, fortificantes, remédios para todos os males.Filhos também são tudo isso e ainda são uma benção.
Ai, que coisa...
Já que eu não me decido, deixo a interrogação. O quê dizer quado tudo está por dizer?
Sejam felizes, visitem Jucimeira, tenham amigos e filhos, afinal a vida passa muito depressa e não se pode perder tempo com indecisões tolas.

domingo, 15 de novembro de 2009

Comemorar?

Sabe que dia é hoje? Hoje é feriado. Vamos combinar...feriado no domingo ninguém merece, né? Feriado de que? Proclamação da República. Alguém se lembra quem proclamou? Marechal Deodoro da Fonseca. A casa dele foi transformada em museu pelo Exército e é bem bonita e interessante. Fica pertinho do Campo de Santana e da Antiga Casa da Moeda ( senão me engano, agora é o Arquivo Nacional). Vale à pena uma visita, é curioso saber que o estábulo e a cozinha ficavam lado-a-lado. Ah, fica na cidade do Rio de Janeiro.
Voltando à comemoração, eu fiquei pensando na velha república, na política café com leite, no estado novo, na ditadura militar, na nova república, enfim, na nossa trajetória após a data que comemoramos.
Nesses tempos de apagão: apagão moral, ético, de competência, enfim, um apagão geral,eu creio que ter essa data no domingo veio bem à calhar.
Afinal, temos algo à comemorar?

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Adeus, Amiga Mara Manzan


Mara Manzan era guerreira, libertária, amiga e grande profissional, divertida e acima de tudo Mãe, com M maiúsculo. Tive o privilégio de conviver com Mãe e Filha por um bom período da minha vida. Que delícia!!!
Mara soube como poucos abrir os meus olhos para meus deslizes, mas sempre com o respeito e o carinho de quem me queria bem.
Que bom que eu pude dizer em vida o quanto ela me fez bem e o que significou para mim suas palavras firmes e ponderadas, me fez pensar e acima de tudo agir. Tive a chance de me transformar em uma pessoa melhor, graças ao despreendimento e ao cuidado que Mara tinha com as pesssoas que estavam ao seu lado.
Mara lutou. Lutou para criar sua filha, mostrar seu trabalho, construir sua vida e acima de tudo lutou contra o cancêr.Venceu quase todas elas, só se foi quando não havia mais o que ser feito.
Nos deixa e o mundo fica mais triste, sem seu sorriso, seu jeito franco, sua força.
Fica o exemplo da Mulher Guerreira que sempre lutou por aquilo que acreditava.
Amiga Amada, vá com Deus e com os deuses do teatro. Amém.