terça-feira, 18 de maio de 2010

Parar de Fumar


Estou vendo um grande esforço de amigos para parar de fumar.Tem mais ou menos quinze anos que sou ex-fumante e quem me conhece sabe, eu fumava muuuuito.
Resolvi contar como parei para ver se alguém se inspira ou se dá um alento àqueles que estão nessa luta.
Primeiro eu acredito que é preciso ter certeza do que se quer.
Eu sempre gostei muito de fumar, mas eis que um dia, acompanhada do meu bom cigarrinho no Aterro do Flamengo, curtindo um sol de final de tarde... me deu um insight, desses que você não sabe como vem.
Me peguei pensando na estupidez do ato de fumar.
É gostoso? É. Mas serve pra quê, mesmo?
Estava com as finanças desarrumadas e aquele "vício" custava caro.
Fazia mal...
Bom, naquele momento decidi que pra minha vida voltar para os eixos eu precisaria me preparar para isso.
Precisava merecer a vida nos eixos.Eu precisava reencontrar meu eixo, me livrar dos excessos, lavar a alma.
Comecei parando de fumar, cheguei em casa e guardei o maço praticamente cheio, afinal, se eu não conseguisse, ao menos não teria que gastar meu parco dinheiro comprando outro maço. rsrsrrs
Nos primeiros dias foi estranho, meu hábito de acordar e acender um cigarro era antigo, mas como eu queria algo novo, obedecia ao impulso de não fumar e passados alguns dias eu comecei a me sentir melhor, mais animada.
com o passar do tempo,percebi mudanças significativas no meu corpo, nos meus dentes, na minha aprência como um todo e nunca mais fumei.
O maço de cigarro que eu guardei acabei jogando fora anos depois, completamente mofado.Já tinha certeza de que fumar é uma bobagem que deixa a gente fedido, com os dentes nojentos e sem fôlego pra ser feliz.
Minha vida voltou à entrar nos eixos e eu voltei a ser próspera e feliz.
Essa é a minha história. Faça a sua. E me conte.


(A foto é de um show do "Garganta" no Teatro Rival, em 1995.
Eu e meu inseparável cigarrinho.)